sábado, 31 de dezembro de 2016

youtuber vs blogger

(não, esse não é um post sobre treta)
Eu assisto muito youtube.
Falando sério, muito. Antes me restringia aos youtubers britânicos e americanos, e do final do ano passado para cá comecei a dar atenção para youtubers brasileiros. Agora, no geral, acho que faz uns três anos que youtube -na forma de youtubers- apareceu na minha vida.

FATO - em algum momento, todo mundo que assiste youtubers considerou se tornar um deles.
Esse é um fato em caps lock, ou seja, é inescapável e inegável. Então é claro que também se aplica a mim.

Honestamente, se minha habilidade de editar vídeos fosse > 0, eu teria tentado. Só teria acontecido. Eu tenho vídeos de pijama falando para uma câmera. Se eu soubesse o que fazer com aquilo, é bem possível que o pequeno monstro que eu era com 15/16 anos tivesse decidido tomar medidas drásticas com aquilo, como postar na internet.
Mas abençoada seja minha total inabilidade em todas as tecnologias, que impediu esse terrível, terrível erro.

Eu não sei falar. Já considerei fazer aulas de oratória, porque me enrolo toda quando estou contando histórias ou quando fico animada ou quando sou colocada na frente de pessoas. Esse semestre tivemos que dar opinião sobre como uma das matérias tinha sido, e eu usei a palavra "louco" três vezes em um minuto. Sim, como gíria. Foi terrível.
Agora imaginem eu tentando fazer um troço que depende de falar. Imaginem se, já levando o cenário para o campo das ideias fantasiosas, eu fizesse sucesso e precisasse dar entrevistas e participar de eventos. Seria uma tragédia.
é verdade que se eu conseguir sucesso escrevendo livros vai acontecer exatamente a mesma coisa mas isso é IRRELEVANTE

Eu sou melhor em falar do que escrever. Escrever também é difícil, mas dá para revisar, e eu me aproveito disso ao máximo. Reviso todos os meus trabalhos três vezes antes de entregar.
 
"A parte linda de escrever é que você não precisa acertar de primeira, diferentemente de, digamos, um neurocirurgião."
Provavelmente deveria revisar os posts várias vezes também, mas não sou tão pilhada assim.

Então eu nunca fiz um canal no youtube. Mas esse já é meu segundo blog, e eu tenho contas em uns dois sites de fanfic. É muito mais confortável para mim mostrar o que penso desassociado da minha forma física. E o que fica na internet é para sempre, então escolho com cuidado o que coloco nela - mal uso o facebook, tenho um pseudônimo em vários sites, e por aí vai.

Youtubers e blogueiros são similares em muitos níveis. Várias pessoas circulam em ambas as plataformas e se dão muito bem com isso. Já eu estou bem assim.

(ノ◕ヮ◕)ノ*:・゚✧

Nenhum comentário:

Postar um comentário