terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Promessas de férias

Eu prometi para mim mesma e para alguns dos meus amigos que, independente das listas, havia coisas que eu precisava assistir antes do fim das férias - que, para mim, foi sexta-feira.
Essa lista VIP era composta por Clannad, considerado um dos animes mais tristes de todos os tempos, pela nona temporada de Doctor Who, e por Heathers, a versão da Broadway de um filme da década de 90 (?) com a Winona Ryder.

Uma amiga minha viu Clannad em 2011 ou 2012. Ela disse, "você precisa ver", e eu respondi, "um dia". Um outro amigo meu viu talvez um ano depois, e ele disse, "você precisa ver", e eu respondi, "um dia". Desde então, praticamente todas as férias finjo que vou tentar assistir Clannad. Nunca cheguei nem perto.

acho legal que o protagonista nem aparece no poster oficial
Precisei de dois meses para terminar. Primeiro tentei ver três episódios todos os dias, mas não funcionou. A segunda temporada é muito melhor que a primeira e muito mais rápida de assistir. Consegui terminar no penúltimo dia de férias.

deixei o pôster da segunda temporada maior para demonstrar o quanto ela me agrada mais
Chorei muito. Fiquei com muita raiva. Foi um sucesso.

Eu fui completamente obcecada por Doctor Who de 2012 a 2014. Em 2015 fiquei ocupada demais para obcecar por qualquer coisa, então não consegui assistir à nona temporada enquanto lançava. Eu poderia ter feito isso em 2016, mas fiquei com preguiça de baixar, e na época não tinha o costume de ver online. Na verdade, minha fase Doctor Who estava se esgarçando.

Aí, é claro, conheci uma menina tão animada sobre Doctor Who quanto eu era. E ela me falou o ano todo para assistir à nona temporada - eu disse que ia ver nas férias de julho, teve greve antes das férias chegarem, mesmo assim não vi. Disse que ia ver nas férias de fim de ano. Esperei até a metade de janeiro para começar e dei intervalos imensos entre os episódios.
Chegou o penúltimo dia de férias. Faltavam seis episódios. Eu pensei, bem, vejo três hoje e três amanhã. Mas vi só dois naquele dia, e um no dia seguinte, e quando fui ver os dois últimos e cumprir meu objetivo, BAM, a internet saiu do ar. Eu estava vendo online.
Foi assim que não terminei Doctor Who até agora. Mas falta só um episódio, então termino hoje mesmo assim que encerrar esse post.


(acho que estou assim sem pressa porque a temporada nova só começa em abril)

Olha, considerando que me falaram que eu tinha que ver Heathers dez dias antes do fim das férias, é compreensível que eu não tenha nem começado a me movimentar para assistir. Eu estava ocupada com outros objetivos (terminar Harry Potter, por exemplo)


Além do mais, eu sou lenta. E a única coisa que sei sobre esse musical é que tem assassinatos.

Por algum motivo, sempre que penso nas coisas que prometi assistir fico com vontade de ver mais um episódio de Steven Universe ou de continuar a maratona de filmes do Harry Potter. Acho que isso mostra bastante sobre as minhas prioridades.

(ノ◕ヮ◕)*:・゚

coisas de fevereiro

>aquarianos
tantos aquarianos no mundo. tantos.
eu conheço pelo menos 14, e eles fazem aniversário um depois do outro, como se fosse uma competição (de quem é mais diferentão e alternativo)

Pelo que eu sei, só quatro desses aquarianos fizeram festa de aniversário. Um deles é uma menininha de dois anos e a festa dela teve docinhos e balões de gás hélio, e eu fui com a maior satisfação.
Eu me dou muito bem com aquarianos. Tem alguma história sobre gêmeos ser o paraíso astral de aquário, acho?

>fim do horário de verão
OH, meu amor não diminuirá com a distância! morrerei por dentro sempre que der seis horas e começar a escurecer, e esperarei pelo seu retorno com lágrimas nos olhos!

>resultados de vestibular
o que pode ser muito legal - ou não. uma amiga minha passou na USP e eu pirei de felicidade. outros dois amigos não conseguiram passar onde queriam até agora. eles têm alternativas, mas estou triste do mesmo jeito.

>carnaval
 eu gosto de carnaval! gosto mesmo. nunca percebo que está chegando nem vou para a rua, mas gosto de assistir escolas de samba na tv. nunca tenho disposição para ver um desfile inteiro, mas me divirto por umas duas escolas. quase esqueci de assistir esse ano, só vi ontem. Achei a São Clemente maravilhosa (mas é importante considerar que só acompanhei a União da Ilha e a São Clemente antes de ir dormir). Fique chateada com a ordem das apresentações, porque queria ter visto a Portela e a Mangueira e a Unidos da Tijuca.
eu fui em um clube durante o carnaval em 2015. prefiro as escolas de samba na tv.

>fim de férias
Chega antes para uns do que para outros. Eu tenho mais dois dias e meio.

(ノ◕ヮ◕)ノ*:・゚✧

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

eu nem tentei evitar o assunto do momento

Um rápido comentário sobre o Oscar (tendo em foco que os únicos filmes indicados que eu vi foram duas animações)

-seção Lin-Manuel Miranda-

Lin-Manuel Miranda não ganhou seu Oscar e não virou um EGOT (quem já ganhou um Emmy, um Grammy, um Oscar e um Tony). Mas a Auli'i Cravalho cantou How Far I'll Go e foi absolutamente maravilhoso. O que é essa moça, na boa. Ela tem 16 anos e cantou na frente de tipo todas as estrelas de cinema sem se desconcertar mesmo depois de uma das flâmulas da apresentação bater no seu rosto. Tenho muito orgulho.


Lin levou a mãe como acompanhante, o que é adorável e faz muito sentido, já que a esposa dele é completamente desconectada com cultura pop e não teria entendido nada do que estava acontecendo.
transcrição de uma conversa real dele com a esposa em 2013 (ela é cientista)
Ele também desenvolveu o costume de tocar na bunda do Oscar gigante.



 
Aaah, e o novo elenco de Hamilton fez um vídeo maravilhoso de homenagem para ele antes da cerimônia. *link*
Jimmy Kimmel disse para a mãe do Lin, "seu filho é um tesouro americano". Ela respondeu, "eu sei".

E o Seth Rogen e o Michael J. Fox cantaram um pedaço de Schuyler Sisters no palco e foi hilário. *link*

-seção opiniões-

.eu não vi La La Land nem Moonlight. Mas fiquei feliz sim que Moonlight ganhou e La La Land não.
Amo Moana, mas entre Moana e Zootopia queria mesmo que Zootopia levasse o prêmio. O tema do filme é muito mais relevante considerando o momento atual. É um pouco chato que seja sempre Disney/Pixar que ganhe, mas um passo de cada vez.
VIOLA DAVIS. EU TO GRITANDO AQUI

BEIJINHO NO OMBRO É PRA QUEM SÓ PRECISA DE UM GRAMMY PRA VIRAR EGOT
{eu lendo que Mahershala Ali ganhou por melhor ator coadjuvante: quem é esse?
{eu vendo a foto do Mahershala Ali: COTTONMOUTH

*sussurrando* adoro a Emma Stone, mas queria que a Ruth Negga tivesse ganhado de melhor atriz.
La La Land ganhou tipo, 6 Oscars das 14 indicações que teve? Hunf. Hamilton ganhou 11 das 14 indicações. (eu tenho que assistir La La Land antes de ser consumida por condescendência não justificada com relação ao filme)

ANIMAIS FANTÁSTICOS E ONDE HABITAM GANHOU MELHOR FIGURINO. Estou preenchida de alegria e sentimentos positivos. Teria sido maravilhoso se Rogue One tivesse levado o de melhor mixagem de som, mais um "blockbuster comercial de verão" com um Oscar.
-> mesmo que eu apoie muito esse tipo de valorização, não tenho certeza de que o Oscar de melhor maquiagem para Esquadrão Suicida tenha sido justificado. Mas não posso falar muito, porque também não assisti.


-seção ROUPAS BONITAS-

 claro que estava tudo lindo e maravilhoso, mas as roupas que mais me marcaram foram essas três:

RUTH NEGGA É UMA RAINHA E ELA SABE

OLHA A FELICITY, PARECE A BARBIE PRINCESA BAILARINA

sem palavras para Auli'i Cravalho, que é quem eu quero ser quanto eu crescer

-com menção especial ao Jackie Chan, deuso da minha infância


A conclusão é que eu tenho muitos filmes para ver.
(ノ◕ヮ◕)ノ*:・゚✧

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

lista de leitura de férias

Ao invés da velha estratégia da pilha de livros ao lado da cama, essas férias eu decidi fazer uma lista do que queria ler. Minha lista consistia em
-reler Harry Potter
-reler Eragon
-Os Miseráveis
-Patrick Rothfuss (ou seja, As Crônicas do Matador do Rei)
-Herman Hesse (qualquer livro dele que eu encontrasse, mas de preferência O Lobo da Estepe)
-Deuses Americanos

claro que adicionei mais livros depois, mas essa era a lista original, o objetivo. Qualquer leitura a mais (como Senhor dos Anéis, Precisamos Falar Sobre Kevin e O Mundo de Sofia) seria um bônus.

Decidi começar com o que estava esperando há mais tempo: Os Miseráveis. Ganhei uma linda edição da Cosac Naify dos meus pais acho que em 2013, mas não tinha encontrado a disposição para enfrentar os dois volumes de mais de mil páginas cada. Para não desistir no meio do caminho, empreguei a mesma estratégia de quando li O Conde de Monte Cristo (de 1200 páginas) - li 100 págs por dia. E minha disciplina deu resultado. Terminei o livro completamente apaixonada e com vontade de começar a reler naquele exato momento.


Todo mundo fala "Victor Hugo isso, Victor Hugo aquilo". Antes eu só sorria e acenava porque é isso que me ensinaram a fazer, mas agora eu entendo. Às vezes ele se confunde e acha que está escrevendo uma enciclopédia histórica, o que pode ser bem maçante, mas Persistam. Vale a pena.
-logo depois de terminar o livro eu queria assistir o filme de 2012 e fazer um post comparando os dois. não aconteceu, e faz quase dois meses que eu terminei o livro, mas talvez isso ainda aconteça


Depois fui para Eragon. Ganhei os dois primeiros da série em 2007, e acho que já os li umas quatro vezes cada, então foi difícil superar o primeiro. Era familiar demais e portanto um pouco tedioso, mas logo comecei a ficar animada porque sabia o que ia acontecer antes dos personagens e conseguia ver os sinais que levavam a esses acontecimentos. O último livro foi uma surpresa quase completa. Lançado em 2012 no Brasil, quase 800 páginas, eu só tinha lido uma vez. E fez bem mais sentido agora, que tinha todo o contexto fresco na memória.



A biblioteca da minha cidade tinha os livros do Patrick Rothfuss, e lá fui eu enfrentar os calhamaços que são A Crônica do Matador do Rei. Eu nunca tinha me interessado pela série, mas tantas pessoas me perguntaram se eu já tinha lido O Nome do Vento que acabou me irritando. Gostei bastante, apesar de achar o protagonista um pouco poderoso demais. Senti um pouco de cheiro de Mary Sue (ou seja, um personagem ultra idealizado e empoderado pelo autor, que costuma ser o próprio autor inserido na história). De qualquer forma, a construção de mundo do livro é fantástica, e vou ler o próximo (mesmo que não vá sofrer e chorar enquanto espero).

focando que essa imagem mostra respectivamente o livro 2, 1 e o 3 (que ainda não foi lançado)
 (mas talvez esteja um pouco ansiosa com a ideia da série e os dedinhos de Lin-Manuel Miranda nela)

A biblioteca municipal também tinha O Lobo da Estepe. Eu ainda não tenho certeza do que foi aquilo, mas definitivamente foi interessante.
(O Jogo das Contas de Vidro, também do Hesse, é outro possível bônus de leitura)


Eu me dei Deuses Americanos de natal. Tinha começado a ler em pdf em 2015, mas a faculdade me fez interromper na metade. Quando a cópia física chegou, simplesmente comecei a ler do começo, e ainda bem. Acho que eu teria ficado muito confusa com o final.


A SÉRIE VAI LANÇAR EM TIPO ABRIL? ESTOU MUITO ANIMADA
*trailer*

E por fim, Harry Potter. Eu não sei quantas vezes já li Harry Potter. Talvez deva recomeçar a conta a partir dessa releitura.
Foi, como sempre, ótimo e devastador, apesar de eu ter encontrado pequenas inconformidades. Li um livro por dia, então lembrava de detalhes que não batiam, como por exemplo: no quarto livro o Harry fica preocupado com a segunda tarefa porque não sabia nadar muito bem, mas dois livros depois ele  nada no mar revolto com o Dumbledore para chegar na caverna da horcrux. E no quinto livro falam que o quadro do Fineus Nigellus está colado na parede com um feitiço e que não dá para tirar, mas no sétimo livro a Hermione coloca na bolsa sem problemas.

QUERIA ESSE BOX LINDO
Eu fiquei bem horrorizada com a forma como o Harry é tratado pelos Dursley. Eu percebi como os bruxos são preconceituosos e como o maior tema dos livros é justamente o preconceito. Eu também fiquei indignada com o tratamento dos elfos domésticos. Não dei desculpas nem para as ações problemáticas do Dumbledore nem para as do Snape. Dumbledore tinha bons motivos e tudo, mas ele era manipulador e um tanto descuidado. E todas as coisas cruéis e mesquinhas que o Snape fez com o Harry e com o Neville e com sabe-se lá quantos estudantes mais não são apagadas pelo amor dele pela Lily. Ele pode ter salvo a vida do Harry, mas nunca cuidou dele ou o protegeu.
Umbridge continua a ser a pior pessoa de toda a série.

Hoje li um livro adorável chamado Pax. É sobre uma raposa e um menino e sobre muitas outras coisas.

Tenho mais seis dias de férias. Até agora li 17 livros. Vamos ver se consigo arredondar isso para 20.
O engraçado é que, por outro lado, não vi quase nada da lista de animes.

(ノ◕ヮ◕)ノ*:・゚✧

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

coisas que agradam à minha estética mas que eu não uso

-múltiplos brincos


motivo de não uso: brincos meio que me irritam e eu mal uso os furos que já tenho.

-sidecut



motivo de não uso: tá, fica lindo na Lynn Gunn e na Natalie Dormer, mas eu tenho a desvantagem de não ser nem a Lynn Gunn nem a Natalie Dormer.
 

-tatuagens



motivo de não uso: fica para sempre. e eu não sou a mesma pessoa nem por seis meses.

-piercings //ok, depende do lugar e da quantidade


motivo de não uso: eu sendo eu, vou enroscar o piercing em algum lugar e arrancá-lo fora.

-snake bites


motivo de não uso: basicamente o mesmo do piercing

-suspensórios


motivo de não uso: eu não tenho nenhum e não sei onde posso obter um ¯\_(ツ)_/¯

-meias sete-oitavos


motivo de não uso: mesmo dos suspensórios ʕ•ᴥ•ʔ

-tinha alguma outra coisa que eu não consigo lembrar. acho que era uma peça de roupa. aaaaaa

(ノ◕ヮ◕)ノ*:・゚✧

p.s. quando eu estava pronta para publicar, o blogger zerou o post até o primeiro rascunho. obrigada, blogger. apesar do tempo extra, eu não lembrei qual era o último item.