sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

HAMILTON. LIN-MANUEL MIRANDA.

ou, como desenvolver um interesse profundo em uma parte muito específica da história norte-americana.

ATENÇÃO!
Você gosta de... RAP?
Você gosta de... MEMES?
Você gosta de... MÚSICAS INCRÍVEIS?
Você gosta de... FICAR OBCECADO POR COISAS?
Então você precisa conhecer HAMILTON: AN AMERICAN MUSICAL.


Eu não sou uma grande fã dos Estados Unidos. Acho que já tem gente o suficiente lambendo as botas desse país faz um bom número de séculos, e não pretendo me juntar a esse esquadrão. Aprecio coisas produzidas lá, graças à globalização e à indústria cultural, mas fico por aí.
Uma das melhores coisas já produzidas nos Estados Unidos é Hamilton.


Hamilton estreou na Broadway em janeiro do ano passado. Esse ano foi indicado a 16 Tonys, dos quais ganhou 11, inclusive Melhor Musical. É um sucesso de bilheterias absoluto e considerado um fenômeno cultural.
A música de Hamilton veio do cérebro desse sedutor indivíduo, Lin-Manuel Miranda.

*sussurra* ele é tudo o que eu quero atingir na vida.

 Ok, agora uma foto na qual ele se pareça com um ser humano.

vejam que indivíduo profissional e sério

Eu comecei esse post falando de Hamilton? Era tudo mentira. Na verdade esse é um post para falar sobre Lin-Manuel Miranda, divo absoluto da minha existência.


Talvez vocês lembrem dele em House?

Ou quem sabe como o cara que fez a trilha sonora do novo filme da disney, Moana?


Ou talvez do outro musical dele, In The Heights?

Ou talvez desse personagem meio irrelevante daquele filme do menino-planta?


Ou talvez de quando ele apresentou o Saturday Night Live no  começo de outubro desse ano?


Ou talvez por ele ter ganho todos os prêmios que dá para ganhar no campo das artes que não um Nobel e um Oscar? (um Pulitzer, dois Grammys, um Emmy, um prêmio MacArthur "Genius" e três Tonys - eu daria a lista completa de prêmios e indicações, mas é longa demais para eu ter disposição de contar)

Sabe quantos anos ele tem? 36.


Ele também é casado e tem um filho adorável. Ele provavelmente também tem um cachorro. Eu não posso afirmar com 100% de certeza, mas acho que ele é bastante feliz.
Repetindo: Lin-Manuel Miranda é o que eu quero ser quando eu crescer.

Ok, eu menti de novo. Vou voltar a falar de Hamilton agora, mas não prometo conter eventuais celebrações a Lin-Manuel Miranda.


Primeiro, a pergunta que não quer calar: como eu conheço esse troço? Além de ver anime, eu também sou uma nerd de musicais? Meu deus, será que meus pecados nunca terminam?
Não. Disso me salvo (pelo menos por enquanto - talvez Hamilton me faça cair em um poço sem fundo. Vou mantê-los informados da minha degradação).
Uma coisa da qual sou culpada, porém, é de frequentar uma certa rede insocial chamada Tumblr. E o Tumblr ficou obcecado por Hamilton há alguns meses.
Sabe o que eu fiz?

Olhei e falei, "ah, certo, parece que isso existe" e segui em frente, com um certo interesse que achei que nunca seria satisfeito. Afinal, como eu conseguiria ver a peça?

Até aproximadamente três meses atrás, quando alguns dos meus amigos que são culpados do pecado de obsessão por musicais começaram a falar de Hamilton. Aí eu fiquei feita de exclamações (!!!) e percebi o óbvio: a parte mais importante de um musical são AS MÚSICAS. Assim, acessei o Youtube e ouvi as 46 músicas que formam o espetáculo de duas horas e meia.
Aí eu ouvi de novo. E de novo. E fiz meus pais escutarem. E cantei as músicas em público com meus amigos Broadway-maníacos. E fiz outra amiga escutar, e no mesmo dia cantamos alguns duetos enquanto eu me esforçava para fazer o acompanhamento no violão.

Ok, acho que já fiz suspense o suficiente para falar da trama. Se eu demorar muito mais para contar sobre o que é, galera vai começar a pesquisar no google.

Sabem a guerra de independência dos Estados Unidos? Vocês lembram daquela época? Se lembram, suponho que um certo Alexander Hamilton salte à memória. Animado, fala alto, escreve como se o tempo estivesse terminando?
Como assim, vocês não estavam vivos em 1776?


Bem, parece que vou ter que explicar um pouquinho mais então. Alerta de spoilers de eventos acontecidos há mais de 200 anos atrás.
O Hamilton em questão era um órfão de uma ilha do Caribe que, assim como metade do mundo, também era uma colônia da Inglaterra. Ele foi para Nova York e se envolveu diretamente com a revolução, chegando a trabalhar diretamente com George Washington. Quando a guerra foi ganha, integrou o governo como Secretário do Tesouro. Participou da convenção constitucional. Faz parte daquele grupo conhecido como Pais Fundadores dos Estados Unidos.

Ele fez muitas coisas. Principalmente gritar. A grande maioria bem impressionante, seja de forma positiva ou negativa. E como deve ter dado para deduzir pelo título, o musical acompanha a vida dele a partir do momento que chega nos EUA para tocar o terror - o que nem chega a ser mera expressão, nesse caso.

Uma das coisas mais maravilhosas sobre Hamilton é o elenco. No original, o Hamilton é interpretado pelo próprio Lin-Manuel Miranda. Jonathan Groff, o precioso Groffsauce, (que não é exatamente do elenco original, mas está na gravação oficial) que fez coisas como Glee e Frozen, interpreta o King George III, a pessoa mais fabulosamente insana de mundo.


Agora, o elenco não é maravilhoso só por ser ultratalentoso e adorável. Ele também é multiracial. Acho que o Groffsauce é o único típico homem branco descendente de europeus de todo o elenco principal.
Conheça Daveed Diggs. Ele interpreta Marquis de Lafayette e Thomas Jefferson.


Conheça Christopher Jackson. Ele interpreta George Washington.

E essas são as irmãs Schuyler.

WORK

Quão ótimo é isso?

*curiosidade extra: Javier Muñoz substituiu Lin-Manuel no papel de Hamilton em julho desse ano. Ele é conhecido como o Hamilton sexy.

Em dezembro, saiu uma coisa maravilhosa chamada The Hamilton Mixtape. Vários artistas diferentes e várias regravações do musical. Aqui, um dos exemplos mais gloriosos: Sia, Queen Latifah e Miguel cantando Satisfied.

(essa é a cara do Groffsauce ao escutar pela primeira vez)


O canal do Youtube onde eu escutei a trilha sonora pela primeira vez está sendo lentamente destruído. Agora você precisa escutar ou pela playlist oficial do Spotify ou precisa baixar uma gravação ilegal da apresentação. Não que eu faria isso. uma amiga fez por mim e me passou o arquivo

Hamilton.

(ノ◕ヮ◕)ノ*:・゚✧

Nenhum comentário:

Postar um comentário