sábado, 31 de dezembro de 2016

animes de 2014 que mudaram a minha vida

(mas não necessariamente em 2014, porque eu sou péssima em ver animes no ano em que eles lançam)
Ok, não vou negar que estou me baseando na lista de Top 20 Melhores do My Anime List aqui. E preparem-se, porque esse vai ser longo.

-Zankyou no Terror


Eu assisti ZnT duas vezes. Uma vez sozinha, uma vez com os meus pais. Chorei nas duas. Quero ver de novo.
Zankyou no Terror começa parecendo ser um anime sobre terrorismo. E meio que é. É um anime sobre terroristas com motivos muito bons, e sobre amizade e pertencimento, e sobre enigmas e embates intelectuais. E sobre lágrimas. Não consigo falar mais do que isso.

-Gekkan Shoujo Nozaki-kun

O maravilhoso desse anime é que ele brinca com o próprio gênero. O Nozaki-kun do título é um mangaká de shoujos (ou seja, mangás de romance) que nunca se apaixonou. Eles pegam todos os estereótipos de shoujo e distorcem, e socorro, é absolutamente hilário. Eu acompanho o mangá até hoje.

-Kuroshitsuji: Book of Circus


A temporada original de Kuroshitsuji lançou em 2008. Acontece que, por motivos que desconheço, um arco inteiro do começo do mangá foi cortado e não apareceu no anime. Seis anos depois, TCHARAM! Book of Circus.
Além de ser super nostálgico e confortador rever os personagens antes do caos que foi a segunda temporada, o arco do circo é um dos melhores e mais devastadores do anime. Tipo, juro. Eu tinha esquecido que Kuroshitsuji podia ser tão brutal. Foi terrível e foi ótimo.

-Haikyuu!!


ASUGDUGASDGGUGD TENHO MUITOS SENTIMENTOS
Um anime inteiro sobre garotos (que logo se tornarão seus mais de cinquenta filhos) jogando vôlei. É isso. Todo mundo em Haikyuu!! é uma criança preciosa que deve ser protegida. Eu literalmente grito durante episódios. Eu tiro fotos de quadros do mangá e envio para minha amiga com comentários exaltados. Escrevi uma fanfic de 9 capítulos e 30 páginas no word sobre essas crianças. Eles estão no meu mousepad. Eu amo Haikyuu!! muito muito muito. As exclamações do título não são um acaso.
essa é exatamente a imagem do meu mousepad
 (cuidado com animes de esporte, eles consomem almas)

-Shigatsu wa Kimi no Uso


...tanto sofrimento. Tanto sofrimento.
Música e amor e superação e amadurecimento e dor. Pronto, resumi a trama. É um shoujo dramático e veio para te dilacerar da forma mais bonita possível.

-Tokyo Ghoul

*respira fundo*
O anime em si fez umas escolhas meio duvidosas, mas foi o anime que me fez ler o mangá, e o mangá absolutamente mudou minha vida. Tramas ótimas, extermínios em massa de personagens que você gostava, questões existenciais e reflexão sobre o que é a condição humana.
Eu já não recomendo Tokyo Ghoul em sua forma bruta (o mangá) para ninguém. Chega um momento em que você percebe que ninguém merece ser jogado nesse vórtex de agonia. Meu amigo disse que estava pensando em ler e eu disse, "por favor, pense muito bem antes de começar".
TEM UMA MÚSICA DE ABERTURA MUITO BOA CHAMADA UNRAVEL PELA QUAL EU VIVO E CHORO

-acabei de perceber que os níveis de sofrência de 2014 foram muito altos. só dois dos animes dessa lista trazem alegria ao invés de tristeza, e isso explica muita coisa sobre onde eu estava em 2014.

menções honrosas de não-vi-ainda-mas-planejo


-Kiseijuu: Sei no Kakuritsu

alienígenas que tomam humanos como hospedeiros? algo assim? aparentemente é muito bom, mas sinto que contém altas doses de sofrimento. não sei se estou preparada.

-Barakamon

engraçado e bonitinho, aquela trama básica de uma pessoa babaca descobrindo a própria humanidade. já vi uns dois ou três episódios, mas aí parei por motivos de é isso o que eu faço quando vejo anime =B

-Nanatsu no Taizai

tipo, tem no netflix? e tem segunda temporada? e fez muito sucesso? e teve gente dizendo que foi o melhor do ano? honestamente, não despertou meu interesse enquanto lançava e ainda não desperta, mas sinto que são muitas facilidades e que eu devia aproveitar para julgar por mim mesma.

-Omoide no Marnie

é um filme da Ghibli. tipo, duh.

extra: dois animes que fizeram muito sucesso e que por algum motivo não me interessam 

-Akatsuki no Yona

a temática princesa-que-fica-durona é bem legal, admito, mas sei lá. eu tentei começar a ler o mangá e absolutamente não rolou. quem sabe um dia.

-No Game No Life


a arte é interessante, mas. e daí? ¯\_(ツ)_/¯

Conclusão: muitos animes bons foram lançados em 2014. Vamos ver se 2017 consegue bater isso.

(ノ◕ヮ◕)ノ*:・゚✧

Nenhum comentário:

Postar um comentário