sábado, 15 de outubro de 2016

a mente humana é estranha - canetas

Tá, então, história engraçada - ou nem tanto, mas vou contar do mesmo jeito, então a opção é ignorar ou se resignar. Deixo aberto.

!Para os que escolheram se resignar! Uma história!

Eu escrevo, certo? (Nem sei se esse tópico já foi levantado, mas eu escrevo. Escrevo com a intensidade de mil sóis de forma quase que regular desde os doze anos. Eu escrevo muitas coisas, principalmente ficção, principalmente sobre crianças com vários problemas.
Escrevo em praticamente qualquer ambiente com quaisquer utensílios disponíveis. Uma vez, por falta de opção, tive que escrever em uma folha de partitura. Escrevo de pé em filas, e as pessoas ficam me encarando.)

Tenho um caderno que costuma me acompanhar para todos os lugares, para eu não ter que recorrer a escrever em folhas de partitura e afins. Hoje, porém, saí de casa em um horário que não devia existir de sábado, e o sono me fez esquecer desse item fundamental. Então meus progenitores, em sua infinita bondade, enviaram meu caderno, duas canetas e um lápis.

Uma das canetas eu ganhei em vestibular ano passado. A outra era uma daquelas canetas esferográficas deslizantes e mágicas. O lápis foi presente de uma amiga.
Então. Taí a parte engraçada: para o meu sistema de itens de escrita, só a primeira caneta era uma opção viável.
Pelos seguintes motivos:
-as canetas esferográficas e mágicas são usadas apenas para poesia ou frases legais
-meu caderno casual não comporta tais instrumentos chiques
-o lápis tem valor sentimental. pelo menos por esse ano.

Aí eu olhei para aquelas coisas intocáveis e pensei, ué. Por que vocês estão aqui? Até perceber que não tinha como meus pais saberem sobre o complexo sistema de significações que eu criara para minhas canetas e lápis. Ri sozinha e pensei, caramba, a cabeça de um ser humano é muito louca.

aí fiquei com um pouco de medo de todos os pensamentos dos outros que eu não posso nem começar a imaginar. Mas bem. Vamos deixar essa parte pra lá.

(usei só a caneta de vestibular)

(ノ◕ヮ◕)ノ*:・゚✧

Nenhum comentário:

Postar um comentário