sexta-feira, 20 de outubro de 2017

incompetência

Eu tinha todo um projeto de postar quatro vezes por mês. Parece uma exigência razoável, não? Um post por semana. Seria reservar no máximo duas horas do meu dia, provavelmente do domingo. Nada demais. Meus pais tiram tempo para escrever de domingo, poderia ser um hábito da casa. Ou, se eu fosse assaltada por um impulso aquariano de ser diferentona, dava para escrever na faculdade mesmo. Todos os deuses e todos os meus amigos e todo mundo que esteja disposto a me escutar reclamar sabe que eu passo bastante tempo lá sem ter aula.

Alas, a vida não é sempre como a gente planeja. Eu sinto muitas preguiças e deixo todas as coisas de faculdade para fazer no domingo e não quero escrever posts na informática com 20 pessoas em volta, então não cheguei nem perto de quatro posts por mês. Inclusive acabei de perceber que não postei nada em junho. Nada! Nem um post idiota desejando feliz aniversário para mim mesma e para todos os outros geminianos! Fiquei abismada comigo mesma, mas depois percebi que junho foi um mês insano e me perdoei. Ah, pensar que sobrevivi ao inferno do final de semestre nem seis meses atrás e que sua sombra nefasta já voltou a cobrir o sol das minhas leituras não-acadêmicas. Felizmente entreguei a primeira parte de um trabalho final hoje e tenho o final de semana inteiro de liberdade. Pretendo terminar pelo menos três livros nesse tempo.

O engraçado é que eu comecei esse blog querendo que fosse algo completamente aleatório, que não colocasse qualquer peso sobre mim e me eximisse de toda espécie de exigência de padronização. Mas minha maior crítica sou sempre eu mesma, e eu gosto de fazer as coisas certo, então é claro que não ia escapar de estabelecer uma espécie de obrigação. É legal manter uma regularidade, mas talvez eu devesse dar um passo para trás.

Esse é um post inútil, e tudo bem.
Legal, né?

(ノ◕ヮ◕)ノ*:・゚✧

Nenhum comentário:

Postar um comentário