quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Leituras de Outubro

(esse post está bastante atrasado, mas está aqui, e é isso que importa)

Eu pretendia ler 16 livros em outubro, para passar a marca de agosto. Não aconteceu, o que não é surpreendente, considerando que o Final de Semestre se aproximava. Nem fiz uma lista das leituras de novembro, porque não foram suficientes para formar um post de respeito. Os 10 livros de outubro valem a pena registrar por pouco.

-The Raven King (de A Saga dos Corvos)


OLHA QUE CAPA MARAVILHOSA.
Foi o último, e eu fiquei muito triste por ser o último até que lembrei que vai ter toda uma nova trilogia com meu personagem preferido de protagonista :3
É uma conclusão cruel, em certa medida. Boa, mas cruel.

-Auto da Compadecida

Fui ler porque amigos fazendo uma matéria de teatro disseram que era divertido, e é divertido mesmo. Meu primeiro livro do Ariano Suassuna, e definitivamente não o último. Pretendo ir atrás do filme para ver uma versão encenada.

-O Pagador de Promessas


Também estava na lista da matéria de teatro, e eu pensei, por que não?
Gostei muito. Muito mesmo.Mas, ao mesmo tempo, não sei se quero ver uma versão encenada, porque só ler já me devastou. Tenho medo do que a peça pode fazer.
 
-Naomi and Ely's No Kiss List

Tem um filme desse livro! Eu vi o filme faz algum tempo e gostei bastante, aí outro dia percebi que podia ir atrás de ler o livro. É uma daquelas situações mágicas nas quais o filme consegue ser diferente do livro sem ser ruim - e ao mesmo tempo em que usa frases idênticas. Uma experiência divertida.
 
-The Foxhole Court
-The Raven King (de All for the Game)
-The King's Men




A trilogia All for the Game, que a internet e uma amiga minha amam de paixão (obg por me fornecer os epubs, V). Eu fui com a expectativa de amar de paixão também; afinal, envolve corvos e gente gay, tudo o que eu posso querer. Porém, não foi assim que aconteceu. O primeiro livro é bastante lento, e, exatamente como em Captive Prince, revelou que a série não era em nada como eu esperava. Acabou que gostei bastante, mas, diferentemente de Captive Prince, não conseguiu me convencer o suficiente para me fazer amar. Não sei, acho que é um pouco... forçado? Talvez? Um pouco dolorido demais sem recompensa? Algo assim.
Ah, todos os trigger warnings possíveis. Entrem com cuidado.
 

-Call me by your name

Sim, é o livro que inspirou o filme que está sendo considerado o melhor do ano. Além disso, envolve gente gay - eu não podia não ler.
É um bom livro. Explícito pacas, meus amigos, e devastador nos momentos certos, e descreve os pensamentos erráticos de um ser humano com uma maestria invejável.
Quero muito ver o filme, aaaaaaa
 
-O gato e o escuro

Um livro infantil adorável do MIA COUTO! Uma lenda sobre como gatos do MIA COUTO. Não fica melhor que isso.
 
-Morte em Veneza


Eu queria ler alguma coisa do Thomas Mann, e A Montanha Mágica e Doutor Fausto e José e Seus Irmãos era areia demais pro meu caminhãozinho naquele momento.
Não foi nada do que eu esperava, e ainda não decidi como me sentir a respeito. Minha única conclusão é que preciso reler. 

Também não vai ter lista de leituras de dezembro. Prefiro me entregar ao caos.
 
(ノ◕ヮ◕)ノ*:・゚✧  

Nenhum comentário:

Postar um comentário